Charles não será um bom rei, diz seu pai

O príncipe Philip, duque de Edimburgo considera seu filho e herdeiro ao trono, o príncipe Charles, um extravagante carente de firmeza e autodisciplina para ser um bom rei. Charles recebe assim um novo golpe depois de um tempo de relativa calma, já que o público e a imprensa deixaram de questioná-lo, principalmente sobre sua amante, nos últimos meses. As relações entre o herdeiro do trono e seu pai não passam por seu melhor momento e o fato é conhecido por todos no Reino Unido. Entretanto, os comentários depreciativos de Philip sobre seu filho, recolhidos em uma biografia do octogenário marido da rainha Elizabeth II publicada pelo austero e monarquista jornal Daily Telegraph, vão além dos conflitos naturais entre duas pessoas de personalidades opostas. "O príncipe Philip jamais pronunciou os comentários que lhe atribui o jornalista (autor do livro)", afirmou o Palácio de Buskingham em um comunicado. No entanto, pesa o fato de que a biografia, publicada em dois capítulos pelo jornal (ontem e hoje), recebeu a autorização do próprio príncipe Philip, que permitiu que seus amigos e colaboradores falassem com o autor, o jornalista Graham Turner. As críticas a Charles estavam incluídas no capítulo publicado ontem, mas o desmentido foi emitido hoje quando os jornais do país se ocuparam do tema.

Agencia Estado,

23 Maio 2001 | 17h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.