Chávez tenta congelar câmbio paralelo

VENEZUELA

, O Estado de S.Paulo

19 Maio 2010 | 00h00

Na tentativa de estabelecer uma faixa de preço do dólar no mercado paralelo, o governo do presidente venezuelano, Hugo Chávez (foto), suspendeu todas as operações de compra e venda de moeda estrangeira. Há duas semanas, quando o governo cogitou de interferir no câmbio paralelo, a cotação do bolívar forte chegou a dobrar em relação à cotação da moeda no câmbio oficial, que é de 4,30 bolívares fortes por dólar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.