REUTERS/Jupiter Police Department/Handout via Reuters
REUTERS/Jupiter Police Department/Handout via Reuters

Chefe de campanha de Trump não será indiciado por agressão, diz imprensa dos EUA

Corey Lewandowski foi acusado pela polícia de Jupiter, na Flórida, apertar o braço e arrastar uma repórter que tentava questionar o magnata; promotoria convocou entrevista para a tarde desta quinta

O Estado de S. Paulo

14 Abril 2016 | 11h48

MIAMI, EUA - A procuradoria do Estado da Flórida, nos Estados Unidos, decidiu não indiciar Corey Lewandowski, o chefe de campanha do republicano Donald Trump, pela acusação de ter agredido a repórter Michelle Fields quando ela tentava se aproximar do magnata de para fazer perguntas durante um comício em março, segundo informações da imprensa americana.

A procuradoria de Miami convocou para esta quinta-feira, 14, uma entrevista coletiva, mas não confirmou o assunto que será tratado na ocasião. Segundo o site Politico, o primeiro a relatar a decisão do promotor do Condado de Palm Beach, David Aronberg, o evento servirá para oficializar e explicar a decisão.

A polícia de Jupiter, na Flórida, acusou Lewandowski de agressão depois de um vídeo ser divulgado na internet mostrando o funcionário do magnata nova-iorquino apertando o braço de Michelle durante um comício no clube de golfe na cidade no dia 8 de março. O vídeo ainda dá a entender que ele a arrastou para longe do pré-candidato.

Em defesa de seu funcionário, Trump afirmou que Lewandowski - que se apresentou para as autoridades de forma espontânea e alegou ser inocente - é "um homem muito decente".

Pelo Twitter, Michelle expressou sua decepção com o vazamento da suposta decisão da procuradoria antes do anúncio oficial. "Os promotores tinham me dito que revelariam sua decisão amanhã (hoje)", escreveu a jornalista na noite de quarta-feira.

"Para os que perguntam: cerca de 2 semanas atrás a procuradoria me perguntou se um pedido de desculpas de Corey seria o suficiente. Eu disse que sim, mas não tive mais retorno", escreveu ela em outra mensagem. / WPOST e AP

Mais conteúdo sobre:
EUA Donald Trump Corey Lewandowski

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.