1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Chefe militar do Estado Islâmico estaria ‘clinicamente morto’, segundo ONG

- Atualizado: 13 Março 2016 | 16h 56

Observatório Sírio de Direitos Humanos afirma que Tarjan Tayumurazovich Batirashvili, conhecido como "Omar, o checheno" estaria em um hospital respirando ‘apenas com a ajuda de vários aparelhos’

BEIRUTE - Um dos chefes militares do grupo jihadista Estado Islâmico, conhecido como “Omar, o checheno”, estaria "clinicamente morto" depois de ser atingido em um bombardeio aéreo contra seu comboio, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

O OSDH, que conta com uma vasta rede de informantes, afirma que ele "se encontra clinicamente morto e respira apenas com a ajuda de vários aparelhos" em um hospital a leste da província de Raqqa, reduto do grupo jihadista no norte da Síria.

Conhecido como "Omar, o checheno" estava respirando "apenas com a ajuda de vários aparelhos" em um hospital a leste da província de Raqqa, na Síria

Conhecido como "Omar, o checheno" estava respirando "apenas com a ajuda de vários aparelhos" em um hospital a leste da província de Raqqa, na Síria

Em 8 de março, um funcionário do alto escalão americano afirmou que Omar provavelmente teria morrido junto a outros 12 combatentes do grupo extremista no bombardeio americano de 4 de março, no nordeste da Síria. O OSDH informou na ocasião que Omar estava gravemente ferido.

"Omar, o checheno", apelido de Tarjan Tayumurazovich Batirashvili, tem nacionalidade georgiana, segundo o Pentágono. Conhecido por sua espessa barba ruiva, ele ocupou vários postos na cúpula da organização militar do Estado Islâmico, segundo a mesma fonte. Sua eliminação afetaria a capacidade do grupo de recrutar combatentes estrangeiros, especialmente na Chechênia e no Cáucaso. /AFP

A violenta estratégia de comunicação do Estado Islâmico
Reprodução
Agosto 2014:

O Estado Islâmico divulga vídeo em que o jornalista americano James Foley, desaparecido na Síria desde 2012, é decapitado. Vestido de preto, o integrante do EI está com o rosto coberto. A organização terrorista ameaça matar outro capturado, possivelmente Steven Sotloff.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX