1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Ciberespião é preso novamente na Colômbia

AE - Agência Estado

10 Junho 2014 | 18h 49

A Procuradoria Geral da Colômbia informou nesta terça-feira a recaptura de Andrés Fernando Sepúlveda, um especialista em informática que supostamente espiava os e-mails do presidente Juan Manuel Santos e de guerrilheiros que negociam um processo de paz com o governo colombiana em Cuba.

A recaptura de Sepúlveda ocorreu um dia depois de uma juíza de Bogotá ordenar a sua liberdade com o argumento de que as provas da Procuradoria não eram contundentes.

O vice-procurador Jorge Fernando Perdomo disse em uma coletiva de imprensa que a "investigação a Sepúlveda é muito séria e contamos com evidência contundente".

A Procuradoria também ordenou a investigação da juíza Teresita Barrera por prevaricação por, supostamente, ter violado a lei ao deixar em liberdade Sepúlveda.

O advogado de Sepúlveda, Luis Bernardo Alzate, disse à Associated Press que seu cliente ligou às 6h da manhã para informar que estavam prendendo-o novamente. O bacharel reiterou que não está provado que seu cliente invadiu o e-mail do presidente Santos.

Sepúlveda é acusado de espionagem, acesso abusivo a sistema de informática, uso de software malicioso, violação de dados pessoas e formação de quadrilha. Ele foi preso pela primeira vez em 5 de maio em seu escritório ao norte de Bogotá.

O especialista em informática trabalha nas redes sociais da campanha do candidato opositor Oscar Iván Zuluaga, que não confirma nem nega o elo com o suposto espião. Em maio, foi divulgado um vídeo em que Sepúlveda supostamente aprece revelando uma "informação confidencial" ao candidato.

A prisão ocorre cinco dias antes da realização do segundo turno da eleição presidencial na qual disputam Santos e Zuluaga. Fonte: Associated Press.