Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Internacional

Internacional » Colisão entre dois trens mata 10 na Alemanha

Internacional

AFP

Colisão entre dois trens mata 10 na Alemanha

Pelo menos 150 pessoas ficaram feridas, 50 em estado grave; o acidente aconteceu na região da Baviera e as causas, segundo autoridades locais, ainda são desconhecidas

0

O Estado de S.Paulo

09 Fevereiro 2016 | 09h39

(Atualizada às 15h56) BERLIM - Pelo menos dez pessoas morreram e mais de uma centena ficou ferida no choque frontal de dois trens no sul da Alemanha, no pior acidente ferroviário do país dos últimos cinco anos e o mais grave no Estado federado da Baviera desde 1975.

Uma pessoa ainda está desaparecida, informaram fontes policiais, ao divulgarem o novo balanço de vítimas, enquanto as equipes de resgate ainda rastreiam os destroços dos trens. Os maquinistas dos dois trens morreram. 

Segundo as agências internacionais, por volta das 7h do horário local, uma das composições descarrilou na região da Baviera, exatamente entre Holzkirchen e Rosenheim, a cerca de 40 km de Munique. Segundo a polícia local, todos os sobreviventes já foram retirados do local.

O ministro alemão de Transportes, Alexander Dobrindt, já havia falado do "momento difícil para a história do transporte ferroviário na Alemanha", ao descrever em entrevista coletiva a "imagem aterrorizadora" que presenciou no lugar do acidente.

O ministro ressaltou que os especialistas do Escritório Federal de Ferrovias, que estão no local, deverão determinar as causas do acidente e as razões - técnicas ou humanas - pelas quais o sistema de freio automático, que entra em funcionamento quando um trem ultrapassa a velocidade máxima ou circula sem permissão, falhou.

As duas locomotivas se chocaram na altura de uma curva, e vários vagões tombaram após o descarrilamento de um dos trens Meridian, operados pela companhia privada de ferrovias Bayerische Oberlandbahn.

O ministro se mostrou convencido de que os dois trens envolvidos no acidente bateram "a uma velocidade muito elevada", em um trecho de sentido único em que o limite é de 100 km/h.

Como a colisão aconteceu em uma curva, os dois motoristas aparentemente não chegaram a perceber a presença um do outro, acrescentou.

Dobrindt explicou que das três caixas-pretas nos dois trens, duas já foram recuperadas, e a análise permitirá determinar as circunstâncias técnicas anteriores e no momento do acidente. Ele reiterou que o importante agora é esclarecer se foi "um problema técnico ou um erro humano", mas se recusou a especular sobre as causas.

O ministro apontou que o sistema de frenagem automática pontual foi introduzido em todo o sistema ferroviário após o acidente de 29 de janeiro de 2011, que deixou dez mortos na colisão entre um trem de passageiros e um de carga no Estado federado da Saxônia-Anhalt, que aconteceu após um dos motoristas ignorar dois sinais de advertência e continuar a circular.

O ministro agradeceu o trabalho dos 500 soldados das equipes de resgate, que "salvaram vidas nas condições mais difíceis". "Confio que as autoridades competentes farão o que estiver em seu alcance para esclarecer como aconteceu esse acidente", disse a chanceler Angela Merkel, em mensagem divulgada por seu departamento de imprensa, na qual também expressou "comoção" pela tragédia.

O ministro de Interior bávaro, Joachim Herrmann, afirmou que está fazendo todo o possível para esclarecer as causas do acidente e indicou que "houve mudanças no horário dos trens". "Embora não possa existir nunca 100% de segurança, devemos fazer todo o possível para descartar, na medida do possível, erros humanos e técnicos", disse.

Um porta-voz da polícia afirmou que 150 pessoas viajavam nos trens envolvidos no acidente de hoje, menos do que o habitual para este trajeto - o que qualificou de "golpe de sorte" devido às férias de carnaval.

A ferrovia permanece completamente bloqueada, e foram colocados â disposição ônibus para os viajantes que precisarem fazer esse trajeto.

Os serviços de saúde fizeram um chamado à população para doar sangue para cobrir as necessidades urgentes como consequência do acidente.

É o acidente ferroviário mais grave na Baviera desde o registrado em 1975 na cidade de Warngau, quando 41 pessoas morreram e outras 126 ficaram feridas em um choque frontal de dois trens.  / AP e EFE

 

Mais conteúdo sobre:

Comentários