Colômbia fechará fronteiras durante votação em eleições presidenciais

Segundo Ministério do Interior e de Justiça, medita vai 'garantir um processo eleitoral transparente'

Efe,

22 Maio 2010 | 04h34

BOGOTÁ - A Colômbia fechará suas fronteiras terrestres e fluviais com todos os países vizinhos - incluindo o Brasil - por 12 horas durante o primeiro turno das eleições presidenciais no próximo dia 30, informaram fontes oficiais.

De acordo com um decreto do Ministério do Interior e de Justiça, a medida será tomada "para garantir um processo eleitoral transparente, assegurar a transparência dos votos e fazer tudo o que for o necessário para que esta (jornada) transcorra em ordem e em paz".

O ministério acrescenta que, para o processo eleitoral, "será necessário adotar medidas pertinentes, incluindo controles migratórios nos postos terrestres e fluviais fronteiriços".

A medida começará a valer às 4h locais (6h pelo horário de Brasília) no dia 30, terminando às 16h pelo horário colombiano (18h de Brasília) no mesmo dia.

Na votação para a eleição do Congresso, no último dia 14 de março, foi aplicada a mesma medida. Além do estado brasileiro do Amazonas, a Colômbia faz fronteira com Panamá, Venezuela, Equador e Peru.

Segundo pesquisas, o candidato governista Juan Manuel Santos e Antanas Mockus, do Partido Verde, são os mais cotados para substituir o presidente Álvaro Uribe, que completará oito anos no poder.

Se no primeiro turno nenhum candidato conseguir mais da metade dos votos, os dois mais votados disputarão o segundo turno no dia 20 de junho.

O fechamento das fronteiras se une a medidas ordenadas pelo Executivo, entre elas a proibição do consumo de bebidas alcoólicas e a posse de armas de fogo.

Mais conteúdo sobre:
Colômbia, eleições, fronteiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.