AP Photo via APTV
AP Photo via APTV

Combates entre grupos islâmicos perto de Damasco matam 95 pessoas

Os mortos são oito civis, 32 combatentes do Exército do Islã e 55 milicianos das demais organizações armadas

O Estado de S.Paulo

30 Abril 2017 | 08h12

CAIRO - Pelo menos 95 pessoas morreram nas últimas 48 horas em combates entre as principais facções islâmicas dos arredores de Damasco, informou neste domingo, 30, o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Desses confrontos participam o grupo Exército do Islã, por um lado, e o Organismo de Liberdade do Levante - a aliança do ex-braço sírio da Al Qaeda - e a Legião da Misericórdia, por outro.

Os mortos são oito civis, 32 combatentes do Exército do Islã e 55 milicianos das demais organizações armadas.

Os choques acontecem em diferentes partes de Guta Oriental, a mais importante fortificação opositora dos arredores de Damasco, como Haza, Zamalka, Arbin, Yisrin e o arredor de Saqba.

Os combates começaram na sexta-feira, 28, depois que o Exército do Islã atacou as bases de seus adversários nas áreas de Arbin, Kafr Batna, Al Ashari e Haza. / EFE

Mais conteúdo sobre:
Damasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.