Rodrigo Buendia/AFP
Rodrigo Buendia/AFP

Comissão eleitoral confirma segundo turno no Equador

Contagem dos votos atingiu os 99,5% do total, com o governista somando 39,3% e o oposicionista, 28,1%

O Estado de S.Paulo

23 Fevereiro 2017 | 02h54

QUITO - A comissão eleitoral do Equador anunciou formalmente na noite desta quarta-feira, 22, que haverá segundo turno na eleição presidencial do país. O governista Lenín Moreno e o oposicionista Guillermo Lasso vão disputar a preferência do eleitorado no dia 2 de abril.

O primeiro turno foi realizado no domingo. Desde então, o país manteve a expectativa sobre o resultado do pleito. O lento processo de apuração mostrava que Moreno tinha pouco menos de 40% dos votos, enquanto Lasso se mantinha ligeiramente abaixo dos 30% - para vencer no primeiro turno, é preciso obter 40% da preferência do eleitorado e abrir  dez pontos sobre o segundo colocado.

Nesta quarta-feira, a contagem dos votos atingiu os 99,5% do total, com o governista somando 39,3% e o oposicionista, 28,1%. Não há mais margem estatística, portanto, para que Moreno vença no primeiro turno.

O vencedor do segundo turno vai substituir Rafael Correa, presidente do Equador desde 2007. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.