Confirmada decapitação de japonês no Iraque

Um cadáver decapitado encontrado no Iraque foi identificado, neste domingo, como o de um japonês seqüestrado por rebeldes iraquianos. O governo do primeiro-ministro Junichiro Koizumi insistiu que não retirará os soldados enviados ao Iraque pelo Japão e prometeu persistir no "combate ao terrorismo". Os testes das impressões digitais feitos no cadáver encontrado na região central de Bagdá eram compatíveis com os registros de Sosei Koda, de 24 anos, disse Nobutaka Machimura, ministro das Relações Exteriores do Japão. Os seqüestrados de Koda, capturado no início da semana passada, exigiam que o Japão retirasse seus cerca de 500 soldados do Iraque num prazo de 48 horas, ou assassinariam o refém.

Agencia Estado,

31 Outubro 2004 | 14h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.