Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Internacional

Internacional » Coreia do Norte dispara míssil de curto alcance na costa leste do país

Internacional

REUTERS/KCNA

Coreia do Norte dispara míssil de curto alcance na costa leste do país

Este é o 5º lançamento do tipo desde o começo de março. Mídia estatal norte-coreana caracteriza a ação como uma reação às sanções financeiras e comerciais impostas pelo Conselho de Segurança da ONU

0

O Estado de S. Paulo

29 Março 2016 | 10h41

SEUL - A Coreia do Norte disparou um míssil de curto alcance na costa leste do país nesta terça-feira, 29, disseram os militares sul-coreanos, em meio à escalada nas tensões causada pelos programas nuclear e de foguetes.

O míssil foi disparado próximo da cidade costeira de Wonsan às 17h40 do horário local, percorreu cerca de 200 km rumo ao nordeste e "fez contato" com o território continental, afirmaram os militares da Coreia do Sul em um comunicado.

O projétil sobrevoou águas do Mar do Japão, segundo o porta-voz, antes de cair em terra, algo incomum já que os mísseis norte-coreanos costumam acabar no mar neste tipo de testes. As Forças Armadas estão investigando o local exato no qual aterrissou o míssil de curto alcance, assim como o motivo pelo qual caiu em terra.

Este é o quinto lançamento do tipo desde o começo de março, segundo informou o Ministério da Defesa de Seul. Como castigo o Conselho de Segurança da ONU impôs ao país fortes sanções financeiras e comerciais, enquanto os EUA, Coreia do Sul e Japão ditaram medidas punitivas adicionais de forma unilateral.

O líder norte-coreano, Kim Jong-Un, presidiu uma série de lançamentos de mísseis de curto alcance nas últimas semanas, o que a mídia estatal da Coreia do Norte caracterizou como uma reação às sanções impostas pela ONU.

O presidente americano, Barack Obama, se encontrará com a presidente sul-coreana, Park Geun-hye, e com o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, na quinta-feira para discutir o programa nuclear de Pyongyang, informou a Casa Branca na segunda-feira. O encontro nos bastidores da Cúpula de Segurança Nuclear em Washington acontecerá no mesmo dia em que Obama conversará com o presidente chinês, Xi Jinping. /EFE e REUTERS

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.