1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Coreia do Norte divulga vídeo de suposto teste de míssil

- Atualizado: 09 Janeiro 2016 | 20h 06

O vídeo exibido pela televisão estatal norte-coreana mostra o dirigente Kim Jong-Un a bordo de um navio militar enquanto observa um míssil que surge do mar e começa a ganhar altura depois do acionamento do motor propulsor

A Coreia do Norte divulgou neste sábado, 9, um vídeo, sem data, sobre um suposto teste de um míssil balístico lançado de um submarino (SLBM), três dias depois do anúncio de Pyongyang sobre um teste bem sucedido com uma bomba de hidrogênio.

O vídeo exibido pela televisão estatal norte-coreana mostra o dirigente Kim Jong-Un a bordo de um navio militar enquanto observa um míssil que surge do mar e começa a ganhar altura depois do acionamento do motor propulsor.

A imprensa sul-coreana suspeita que o vídeo seja uma montagem de imagens do terceiro teste de SLBM da Coreia do Norte, realizado em dezembro de 2015 no Mar do Japão, e de um teste de míssil Scud realizado em 2014.

Em maio de 2015, a Coreia do Norte anunciou pela primeira vez um teste com sucesso de um míssil a partir de um submarino. Na ocasião, a imprensa estatal divulgou uma foto de Kim apontando para o míssil no momento em que surgia do fundo do mar.

Um segundo disparo de teste de SLBM aconteceu em novembro do ano passado na área do porto de Wonsan, sudeste do país, mas ao que parece não teve sucesso. Fontes militares sul-coreanas afirmam que a Coreia do Norte prossegue com o desenvolvimento de um programa de mísseis lançados de submarinos, uma técnica que, caso seja dominada, aumentaria a ameaça nuclear norte-coreana.

Várias resoluções da ONU proíbem a Coreia do Norte de desenvolver mísseis balísticos e atividades nucleares com fins militares. /AFP

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX