1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Corina diz que aplauso em Brasília a emocionou

Murillo Ferrari - O Estado de S. Paulo

04 Abril 2014 | 00h 21

A deputada venezuelana cassada María Corina Machado afirmou nesta quinta-feira, 3, ter se emocionado ao ser aplaudida no Congresso brasileiro na quarta-feira e disse que continuará a exercer o mandato para o qual foi eleita porque nenhum mecanismo constitucional foi acionado para tirá-la do cargo. Em entrevista coletiva, em São Paulo, María Corina declarou também ser contra sanções que possam "prejudicar o povo venezuelano", por parte dos EUA ou de qualquer outro país.

"A Constituição venezuelana estabelece quatro mecanismos pelos quais um deputado pode ser destituído: morte, renúncia, referendo revogatório ou uma sentença firme e posterior ao julgamento do mérito pelo Tribunal de Justiça. Nenhuma dessas situações ocorreu. O capitão (o presidente da Assembleia Nacional, Diosdado) Cabello não tem autoridade constitucional para me tirar do cargo."

"Em 2012, fui acusada de terrorismo e tentaram me responsabilizar por todos os incêndios que ocorrem no sistema de refinarias da PDVSA", afirmou. "Agora, a questão é que eu internacionalizei o problema da Venezuela."