AP/Alastair Grant
AP/Alastair Grant

Criança afegã salva a vida de migrantes com mensagem de texto

Ahmed, de 7 anos, e outras 14 pessoas estavam quase sem ar em um caminhão frigorífico após entrar clandestinamente na Grã-Bretanha

O Estado de S. Paulo

08 Abril 2016 | 19h36

LONDRES - Um menino afegão de 7 anos salvou a vida dele e a de outros 14 migrantes ao enviar uma mensagem de texto pedindo socorro de dentro de um caminhão frigorífico, informou uma ativista da ONG britânica Help Refugees. O grupo tinha entrado clandestinamente na Grã-Bretanha.

"Sem 'oksijan' (oxigênio)", escreveu Ahmed, de 7 anos, à ativista Inca Sorrell na quinta-feira.

Naquele momento, Sorrell estava em Nova York para uma conferência, mas alertou imediatamente uma colega em Londres, Tanya Freedman, que chamou a polícia.

Os policiais entraram em contato com o menino por telefone e, com a ajuda de um intérprete, conseguiram localizar o caminhão, libertando os migrantes que estavam quase sem ar.

"É uma história extraordinária. Uma rede mundial, liderada por esse menino, uniu suas forças para salvar vidas", disse Tanya Freedman à AFP.

Inca Sorrell conheceu Ahmed no campo de migrantes na cidade francesa de Calais (norte), conhecida como "A selva". Sorrel deu um celular pré-pago ao menino e pediu que ligasse para ela caso estivesse em perigo.

Uma porta-voz da polícia confirmou que um caminhão foi interceptado na quinta-feira à tarde. Segundo ela, 14 pessoas, incluindo o irmão de Ahmed, na faixa dos 20 anos, foram detidas por imigração clandestina.

"Foram tomadas medidas de proteção para o menino encontrado no caminhão", acrescentou a porta-voz, referindo-se a Ahmed. / AFP

Mais conteúdo sobre:
migrantes celular Londres Ahmed

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.