Crianças afeganes morrem desidratadas em campo de refugiados

Mais de 25 crianças afeganes morreram num campo de refugiados de insolação e desidratação nas últimas duas semanas, afirmou hoje um porta-voz das Nações Unidas. A onda de calor, com temperaturas acima de 45 graus centígrados e as precárias condições sanitárias continuam castigando os afeganes do campo de Jalozai, no noroeste do Paquistão, disse Yusuf Hassan, porta-voz do Alto Comissariado da ONU para Refugiados (Acnur). Cerca de 80.000 refugiados afeganes vivem no campo de Jalozai, um gigantesco campo onde diariamente ocorrem mortes. Expulsos de suas casas pela pior seca de que se tem notícia e por uma guerra civil, mais de 200.000 refugiados afeganes chegaram ao Paquistão apenas nos últimos nove meses. O Paquistão rejeitou os apelos da ONU para dar o status de refugiados aos afeganes de Jalozai, alegando não ter condições de sustentar os quase 2 milhões de cidadãos do país vizinho que já vivem no em território paquistanês.

Agencia Estado,

18 Maio 2001 | 17h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.