J Pat Carter/AFP
J Pat Carter/AFP

Republicano Cruz vence primária no Colorado e democrata Sanders triunfa em Wyoming

Ted Cruz conquistou 34 delegados que estavam em disputa no Colorado. Bernie Sanders venceu a rival Hillary Clinton por 55,7% contra 44,3% em Wyoming

O Estado de S. Paulo

11 Abril 2016 | 09h01

NOVA YORK - O democrata Bernie Sanders e o republicano Ted Cruz derrotaram no fim de semana os favoritos de seus respectivos partidos nas disputas internas celebradas em Wyoming e no Colorado.

Cruz, senador pelo Texas, conquistou os 34 delegados republicanos que estavam em disputa no Colorado, sendo 13 em uma convenção estadual celebrada sábado e 21 em uma série de votações em vários condados. Esta é quarta vitória consecutiva de Cruz ante o favorito Donald Trump, polêmico magnata imobiliário que lidera a campanha entre os republicanos.

Colorado enviará 37 delegados à Convenção Nacional Republicana de julho, incluindo 3 delegados não comprometidos, que são os principais líderes partidários no Estado.

"Hoje tivemos outra vitória ressonante para os conservadores, republicanos, americanos que se preocupam com o futuro de nosso país", afirmou Cruz em um comunicado. "Utah, Dakota do Norte, Wisconsin e os incríveis resultados do Colorado esta noite provam que os republicanos estão se unindo por nossa campanha porque querem um líder que ofereça soluções reais, que traga trabalho, liberdade e segurança", completou.

Mas Trump acredita em uma vitória na primária de Nova York em 19 de abril. No sábado, ele fez sua primeira visita ao Memorial dos atentados de 11 de setembro de 2001, aproveitando a oportunidade para alfinetar Cruz. O empresário visitou o local ao lado de sua mulher, Melania.

Consultado sobre o motivo de uma doação de 100 mil dólares ao museu, Trump disse: "Apenas tive vontade de fazer", antes de destacar como motivação a referência depreciativa de Cruz aos "valores de Nova York". "Eu ouvi (Cruz) menosprezar Nova York. E pensei que isto (a doação) era o que deveria fazer", afirmou ao canal Fox News.

Democratas. Bernie Sanders conquistou uma vitória surpreendente sobre a rival Hillary Clinton nos caucus (assembleias populares) de Wyoming. Ele venceu oito das últimas nove disputas do Partido Democrata.

Apesar de o senador pelo Estado de Vermont ter derrotado Hillary por 55,7% contra 44,3%, os dois candidatos conquistaram 7 delegados cada, consequência das normas partidárias no Estado. Neste caso, ele conseguiu apenas manter a vantagem de mais de 200 delegados de Hillary Clinton.

Sanders, que se define como "socialista democrático", consegue com esta vitória manter o ritmo, à medida que se aproxima a primária crucial de Nova York, em 19 de abril.

Hillary, que foi senadora pelo Estado, é a grande favorita para obter a candidatura presidencial para as eleições de novembro, mas Sanders ganhou força com muitas vitórias nas últimas semanas.

Ao discursar para simpatizantes em Nova York, Sanders fez uma pausa, em meio a aplausos, e disse: "Tudo bem. Boletim de notícias. Acabamos de ganhar Wyoming".

Sanders destacou no mesmo discurso que continua desconcertando os céticos. "Acredito que é muito justo dizer que estávamos muito, muito atrás durante a primeira metade desta campanha, mas estamos tendo, para dizer o mínimo, uma segunda metade muito forte e estamos nos aproximando muito rápido", afirmou o senador.

Mas será necessária uma mudança considerável para que Sanders consiga impedir a indicação da ex-secretária de Estado e ex-primeira-dama, que chega às primárias de Nova York como grande favorita para ampliar sua vantagem.

Nova York, a maior cidade americana e uma das mais diversas, tem uma demografia que serve de base de apoio a Hillary Clinton entre as pessoas de alta renda e as minorias. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.