Tobias Schwarz | AFP
Tobias Schwarz | AFP

Culpa pelo Holocausto é bastante nossa, diz Alemanha a Netanyahu

T'odos os alemães conhecem a história da histeria assassina racista dos nazistas que levou à ruptura civilizatória conhecida como Holocausto', diz porta-voz de Merkel

O Estado de S.Paulo

21 Outubro 2015 | 15h48

BERLIM - O porta-voz da chanceler alemã, Angela Merkel, foi a público nesta quarta-feira, 21, para dizer que a responsabilidade pelo Holocausto é do Estado alemão. As declarações foram dadas após o primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu ter dito num Congresso Sionista em Jerusalém que o mufti de Jerusalém, o palestino Haj Amin al-Husseini, teria sugerido a Adolf Hitler o extermínio dos judeus.

“Todos os alemães conhecem a história da histeria assassina racista dos nazistas levou à ruptura civilizatória conhecida como Holocausto”, disse o porta-voz Steffen Seibert. “Isso é ensinado nas escolas alemãs por uma boa razão: para que não seja esquecido. E não vejo razão para mudar nossa visão histórica sob nenhum aspecto: sabemos que a responsabilidade por esse crime contra a humanidade é bastante nossa.”

Horas antes de viajar para Berlim, onde se reuniu hoje com a própria Merkel, Netanyahu atribuiu ao mufti, que segundo ele teria instigado uma série de ataques contra judeus na Palestina nos anos 20, a ideia de exterminar os judeus na Europa.

“Hitler não queria exterminar os judeus, queria expulsá-los”, disse Netanyahu. “Haj Amin al-Husseini disse a ele: ‘Se você expulsá-los, eles virão para cá. Queime-os.’” / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.