Dalai Lama diz que Tibete ficaria melhor nas mãos da China

O Tibete poderia ficar melhor nas mãos da China desde que Pequim garanta que protegerá a cultura tibetana, declarou o Dalai Lama numa entrevista publicada na edição mais recente da revista Time. "O Tibete não está bem. É uma terra grande, rica em recursos naturais, mas não dispõe de tecnologia e conhecimento para explorá-los", comentou. "Portanto, se ficássemos dentro da China, poderíamos ter mais benefícios, mas desde que Pequim respeitasse nossa cultura, nosso ambiente e nos desse algum tipo de garantia." Ocupação do Tibete A China ocupou o Tibete em 1951. O Dalai Lama fugiu da região junto com dezenas de milhares de seguidores em 1959, depois de um levante fracassado e atualmente vive em Dharmsala, no norte da Índia, onde funciona seu governo no exílio. Ele disse aspirar a algum grau de autonomia capaz de proteger a cultura de seu povo e permitir à comunidade exilada que retorne à região himalaia com liberdade para praticar o budismo tibetano.

Agencia Estado,

18 Outubro 2004 | 14h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.