Demanda por petróleo aumentará, diz conselheiro saudita

Ibrahim al-Muhanna, conselheiro do Ministério de Energia da Arábia Saudita, disse neste domingo estar "otimista" sobre a trajetória dos preços globais do petróleo devido à forte demanda global e oferta estável.

AE, Estadão Conteúdo

15 Março 2015 | 08h49

"Eu tenho razões para ser otimista, e, na minha opinião, a demanda será mais forte", disse Muhanna, em uma conferência sobre finanças em Doha, no Qatar. "Nós já vimos sinais que a demanda é mais forte do que o esperado e de que a oferta permanecerá saudável."

Os preços do petróleo se firmaram em cerca de US$ 60 o barril, ressaltou Muhanna, depois de caírem acentuadamente em 2014. Segundo ele, a queda acentuada no ano passado não foi justificada por oferta e demanda, mas por especulação e "teorias da conspiração". Desde então, essa especulação perdeu força, afirmou o conselheiro.

"A Arábia Saudita continua comprometida com um mercado estável e preço do petróleo estável, que é justo para produtores e consumidores e justo para a indústria global e a economia global", afirmou.

Apesar dos sinais de demanda saudável, Muhanna disse que é muito cedo para dizer se a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) irá ajustar as suas metas de produção na próxima reunião. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.