Detido nos EUA suposto "coiote"

Um dos 12 sobreviventes de uma tentativa de cruzar a fronteira entre Estados Unidos e México na qual morreram 14 pessoas foi detido nesta terça-feira com base em denúncias de tráfico de imigrantes ilegais, informou o Serviço de Imigração e Naturalização (SIN) dos EUA. Suposto "coiote" (a designação popular para quem facilita a entrada de pessoas sem documentos em outro país), Jesús López Ramos, de 20 anos, natural do Estado mexicano de Sonora, é acusado de facilitar a entrada de imigrantes ilegais no país e de associação ilícita para cometer o delito e dar refúgio aos ilegais, segundo documentos do tribunal. Pelo fato de a ação ter provocado a morte de 14 pessoas, López Ramos poderia ser condenado à prisão perpétua ou até mesmo à morte, no caso de ser considerado culpado, informou o SIN por meio de um comunicado. Ron Rogers, porta-voz do SIN, lembrou que López Ramos foi um dos resgatados no deserto a leste da localidade de Yuma na semana passada. Eram os sobreviventes de um grupo de 26 pessoas que tentava cruzar 110 quilômetros de deserto sob temperaturas de até 46 graus Celsius. A Patrulha de Fronteira deteve os homens e adolescentes sobreviventes numa prisão de Yuma como testemunhas materiais do crime para a investigação sobre um esquema de tráfico de imigrantes.

Agencia Estado,

29 Maio 2001 | 22h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.