Discurso de Bush faz apaixonada defesa da guerra no Iraque

O presidente americano, George W. Bush, fez uma apaixonada defesa da guerra no Iraque em seu discurso de 4 de julho, declarando que os EUA estão ?na ofensiva contra o terrorismo e todos os que o apóiam?. Num momento em que sua administração vem sendo crescentemente questionada sobre a ocupação do país árabe, Bush disse na base aérea de Wright-Patterson em Dayton, estado de Ohio, perante milhares de espectadores, que os EUA aprenderam muito com os ataques de 11 de setembro de 2001. ?Desde aquele dia de setembro?, disse, ?deixamos claras nossas intenções em relação a eles: os EUA não vão ficar parados e esperar por um próximo ataque ou acreditar nas boas intenções desses homens malignos?. Bush se referiu a uma ameaça geral e contínua de terrorismo contra os EUA e a uma ameaça específica partindo de Saddam Hussein como justificativa para a invasão do Iraque. Após reiterar os riscos do terrorismo e das armas de destruição em massa perante o auditório repleto de militares da Força Aérea e suas famílias, o mandatário reiterou que por causa disto a nação preicsa confiar nos homens e mulheres de suas Forças Armadas, que ?estão cumprindo sua missão com todo empenho?. A visita do presidente americano a Dayton foi a décima feita por ele este ano a um estado considerado chave para a batalha eleitoral de 2004.

Agencia Estado,

04 Julho 2003 | 15h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.