Doença afasta Kirchner de festa da Independência

A presidente da Argentina, Cristina Fernandez Kirchner, não participará das celebrações do Dia da Independência nesta semana porque ainda está se recuperando de uma forte infecção de garganta.

Agência Estado

06 Julho 2014 | 19h49

A Unidade Médica Presidencial disse, neste domingo, que a presidente, de 61 anos, realizará suas atividades na residência presidencial até quarta-feira, quanto estava previsto que ela presidiria outros eventos para marcar a independência de 198 anos da Argentina.

O afastamento público de Kirchner coincide com o início, amanhã, das negociações em Nova York para resolver a disputa do país com os detentores de bônus norte-americanos de US$ 1,5 bilhão em dívidas.

Em janeiro, Kirchner recebeu tratamento médico por causa de uma dor no quadril e dor no ciático. No último outono, ela se submeteu a uma cirurgia na cabeça para remover um coágulo de sangue. Um período de 40 dias entre dezembro e janeiro, quando a presidente ficou sem fazer comentários públicos, gerou preocupação sobre sua condição de saúde.

Kirchner tinha convidado aliados de esquerda do Equador, Venezuela e Uruguai para a celebração do Dia da Independência na quarta-feira na cidade de San Miguel de Tucumán. O encontro foi anunciado como uma oportunidade para a líder argentino conseguir apoio internacional contra o que ela chama de "fundos abutre" - uma referência aos fundos especulativos que agiriam como abutres sobre a dívida de países que sofreram bancarrotas. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Argentina Kirchner Doença

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.