Dois helicópteros dos EUA foram alvejados no Paquistão

Dois helicópteros de combate dos Estados Unidos foram alvejados no Paquistão enquanto suas tripulações tentavam resgatar os destroços de outro helicóptero que caiu durante ação de comandos no fim de semana, informou hoje o Pentágono. Oficiais reconheceram que ainda outro helicóptero perdeu suas rodas durante uma operação no Afeganistão, mas retornou em segurança a sua base. No incidente com disparos na segunda-feira no Paquistão, a tripulação de resgate estava transportando um helicóptero Black Hawk que havia caído, matando dois Rangers na sexta-feira, a mesma noite em que mais de 100 integrantes de forças especiais invadiram um campo de pouso e um complexo do Taleban no sul do Afeganistão. A força de resgate respondeu ao fogo e abandonou a área, deixando para trás a carcaça do Black Hawk que tentava apanhar, disse o tenente-coronel George Rhynedance, um porta-voz do Pentágono. Segundo ele, os disparos de armas leves devem ter sido feitos por pequenos grupos radicais, que ele não identificou. O incidente ocorreu em meio a contínuas manifestações de militantes islâmicos no Paquistão que querem expulsar os americanos que participam da campanha militar liderada pelos EUA no Afeganistão. Protesto - Nas proximidades de uma base paquistanesa, que está sendo usada por militares americanos, a polícia ergueu barreiras e bunkers com sacos de areia depois que militantes islâmicos prometeram invadir o complexo. Mais de 100 pessoas haviam sido detidas até o começo da tarde depois de um protesto em Jacobabad, onde está localizada a Base Aérea Shahbaz. Rhynedance negou-se a dizer onde exatamente ocorreu o incidente de disparos na segunda-feira, mas afirmou que ele havia sido breve "e estamos considerando que foi fogo provocativo". Ele disse que os Estados Unidos estavam pedindo através de canais diplomáticos para a inteligência paquistanesa investigar o incidente. Colaboração - "O Paquistão tem nos dado um tremendo apoio dentro dos limites do que foi acertado que eles fariam" na campanha antiterrorista, afirmou Rhynedance. O Paquistão está colaborando com informações de inteligência e está permitindo o uso de seu espaço aéreo de alguns campos de pouso, mas tem dito que não irá permitir que sejam promovidos ataques contra o Afeganistão saindo de seu território. Membros de equipes de resgate estavam recuperando os destroços com cabos atados a um outro helicóptero quando tiveram de parar para reabastecimento em seu caminho para a base, que Rhynedance também se negou a identificar. A fim de pousar para o reabastecimento, eles soltaram a carcaça para apanhá-la posteriormente quando começaram os disparos. Rhynedance também disse que um helicóptero americano MH47 Chinook perdeu suas rodas dianteiras e um pedaço da fuselagem inferior quando bateu em algo durante a operação de sexta-feira. A milícia Taleban afirmou que dois helicópteros dos EUA foram abatidos durante o assalto. O secretário de Defesa americano, Donald H. Rumsfeld, negou a afirmação. Imagens mostradas pela rede de tevê Al-Jazeera mostraram pessoas reunidas em volta de algumas grandes rodas que o Taleban garantiu serem o trem de pouso de um helicóptero abatido. Rhynedance disse que após o choque, o helicóptero voltou à sua base e ninguém foi ferido. Leia o especial

Agencia Estado,

23 Outubro 2001 | 13h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.