Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Internacional

Internacional » Drones dos EUA matam 12 militantes no Iêmen, incluindo comandante da Al-Qaeda

Internacional

AFP

Drones dos EUA matam 12 militantes no Iêmen, incluindo comandante da Al-Qaeda

Jalal Baleedi e outros 5 militantes estavam em veículo abatido pela aeronave não tripulada; especialistas dizem que o jihadista pode ter desertado da Al-Qaeda recentemente para liderar EI na região

0

O Estado de S. Paulo

04 Fevereiro 2016 | 10h16

ÁDEN, IÊMEN - Dois supostos ataques de drones dos Estados Unidos mataram 12 militantes islâmicos na madrugada desta quinta-feira, 4, no sul do Iêmen, disseram moradores da região, incluindo um alto comandante da Al-Qaeda na Península Arábica (AQPA, na sigla em inglês) que pode ter ocupado também o cargo de líder do Estado Islâmico no país.

Identificado como Jalal Baleedi e conhecido como Abu Hamza al-Zinjibari, o chefe da Al-Qaeda morreu dois de seus guarda-costas e outras quatro pessoas, afirmou um parente do terrorista. O ataque de drone ocorreu na zona de Maraquesha, na Província de Abyan, acrescentou seu parente. Uma fonte tribal também confirmou a morte do jihadista depois de entrar em contato com milicianos da AQPA na região do ataque.

No momento em que os combates na nação se intensificam, em meio aos nove meses de guerra civil e à intervenção militar de países do Golfo Pérsico, acredita-se que recentemente Baleedi desertou da AQAP e se tornou o chefe do braço iemenita do Estado Islâmico.

Baleedi era um líder jovem que adquiriu notoriedade no grupo durante os dois últimos anos após comandar algumas operações sangrentas contra o Exército iemenita, entre elas o sequestro e decapitação de 14 soldados na província de Hadramut em agosto de 2014.

Com sua morte, a AQPA recebeu um duro golpe, especialmente depois da morte de seu líder máximo Nasir al-Wahishi em um ataque parecido na cidade de Al-Mukala em junho. A cidade, capital de Hadramut, também no sudeste do país, está em poder do grupo terrorista, que há três dias também retomou o controle da cidade de Azzan, seu principal reduto em Shabwa.

Um outro ataque com drones feito pelos EUA nesta madrugada também matou outros seis homens que viajavam em um carro na cidade de Al-Rawda, na província de Shabwa, uma área desértica remota onde se acredita que combatentes da Al-Qaeda operam. A província vem sendo alvejada por aeronaves não tripuladas este ano.

Desde março de 2015, os jihadistas sunitas da Al-Qaeda e do grupo Estado Islâmico se aproveitaram da desordem criada pelo conflito em andamento para reforçar suas posições no sul do Iêmen. A Al-Qaeda controla Zinjibar e a cidade próxima de Jaar, e seus homens se movem livremente pelas províncias de Hadramut, Shabwa e Abyan.

O grupo assumiu a responsabilidade de atentados como o do semanário satírico francês Charlie Hebdo em janeiro de 2015. / REUTERS, EFE e AFP

Comentários