1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Ebola mata ao menos quatro na capital da Libéria

REUTERS

17 Junho 2014 | 12h 23

Ao menos quatro pessoas morreram de ebola na capital da Libéria, disseram uma autoridade do governo e um funcionário da Organização Mundial de Saúde (OMS) nesta terça-feira. Essas são as primeiras mortes confirmadas em Monróvia desde o início do surto regional que já dura meses.

"Há sete casos relatados em um dos subúrbios de Monróvia e quatro estão confirmados. Eles estão todos mortos", disse o representante do país na OMS, Nestor Ndayimirije.

Ele afirmou que os novos casos em Monróvia haviam sido associados a uma mulher que chegou da vizinha Serra Leoa há cerca de 15 dias.

Um relatório do Ministério da Saúde em 11 de junho mostrou que havia então 30 casos suspeitos e confirmados na Libéria.

Thomas Nagbe, diretor da Divisão de Prevenção e Controle do Ministério da Saúde da Libéria, informou que houve quatro mortos de ebola na capital e há outras quatro mortes suspeitas.

"Nós nunca tivemos a oportunidade de confirmar os outros quatro casos porque eles morreram e foram enterrados antes de ficarmos sabendo", disse Nagbe, acrescentando que um dos mortos era um profissional da saúde.

O surto regional do ebola, um vírus tropical que mata em torno de 90 por cento das vítimas, começou no sul da Guiné em fevereiro.

Desde então, mais de 200 pessoas morreram na Guiné, Serra Leoa e Libéria, e novos casos ainda estão sendo reportados, apesar de alegações da Guiné de que a situação está sob controle.

(Reportagem de Emma Farge e Bate Felix)