1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Primavera Árabe

Egito sofre falta de energia em diversas partes

REUTERS

04 Setembro 2014 | 08h 45

Cortes de energia afetaram muitas partes do Egito nesta quinta-feira, causando blecautes e interrompendo o transporte público no país mais populoso do mundo árabe.

A energia é uma questão politicamente importante no Egito, onde os cortes de energia se tornaram comuns mesmo na capital, Cairo.

Os blecautes aprofundaram o descontentamento com o governo do presidente Mohamed Mursi, antes de o então chefe do Exército, Abdel Fatah al-Sisi, derrubá-lo do poder no ano passado, depois de protestos em massa.

Embora os partidários de Sisi atribuam a ele um toque de "magia", não há solução imediata para o estado decrépito da rede elétrica do país, um exemplo flagrante de décadas de má gestão.

Os cortes de energia são tidos como um dos maiores desafios de Sisi.

O Ministério da Eletricidade afirmou que o apagão desta quinta-feira foi causado por "uma avaria técnica súbita em um circuito a oeste do Cairo".

A escassez de eletricidade faz com que o país tenha com frequência falhas no fornecimento por várias horas do dia, mesmo em bairros de alto padrão.

Testemunhas disseram que as estações de metrô ficaram extremamente lotadas.

A envelhecida infraestrutura estatal é cada vez mais incapaz de lidar com a crescente demanda por eletricidade em um país de 85 milhões de pessoas. A escassez de gás também se agravou nos últimos anos, já que a pequena produção local não é capaz de atender à demanda interna e aos compromissos de exportação.

(Reportagem de Ehab Farouk)

Primavera Árabe