EFE/FERNANDO BIZERRA JR
EFE/FERNANDO BIZERRA JR

Em cúpula do Mercosul, Evo critica ataque político e midiático à Venezuela

Líder boliviano pede que o bloco apoie o diálogo entre governo e oposição venezuelanos, que vem sendo coordenado pelo presidente da República Dominicana, Danilo Medina

Lu Aiko Otta e Daiene Cardoso, O Estado de S.Paulo

21 Dezembro 2017 | 12h50

BRASÍLIA -  A Venezuela é alvo de um “ataque político, midiático e comercial”, afirmou nesta quinta-feira, 21, o presidente da Bolívia, Evo Morales, durante a reunião de cúpula do Mercosul que ocorre em Brasília. 

+ Constituinte venezuelana anulará partidos que boicotarem eleições

Ele pediu que o Mercosul apoie o diálogo entre governo e oposição venezuelanos, que vem sendo coordenado pelo presidente da República Dominicana, Danilo Medina, com o acompanhamento do Chile, do México, da Nicarágua e da Bolívia. 

A Bolívia é membro associado em processo de adesão ao bloco. Num momento em que os presidentes dos sócios fundadores (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai) comemoram a retomada da dimensão econômica e comercial do bloco e a agenda de negociações comerciais, Morales afirmou que a globalização está em crise e que o livre comércio só trará mais pobreza a região.

+Chavismo extingue prefeitura da Grande Caracas, que pertencia a opositor foragido

 “É um erro crer que as grandes potências vão resolver nossos problemas”, afirmou. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.