Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Internacional

Internacional » Em meio à crise com Assembleia, Maduro nomeia novo vice-presidente e muda ministros

Internacional

REUTERS/Miraflores Palace/Handout via Reuters

Em meio à crise com Assembleia, Maduro nomeia novo vice-presidente e muda ministros

Aristóbulo Isturiz, que até agora governava o Estado de Anzoátegui, assumirá a vice-presidente executiva do país no lugar de Jorge Arreaza; presidente mudou ministros de sete pastas e nomeou novo chefe de governo do Distrito Capital de Caracas

0

O Estado de S. Paulo

07 Janeiro 2016 | 12h10

CARACAS - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou nesta quarta-feira, 7, a nomeação de Aristóbulo Isturiz, até agora governador do Estado de Anzoátegui, como novo vice-presidente executivo do país, cargo que era ocupado desde março de 2013 por Jorge Arreaza.

Junto com Istúriz, Maduro designou 18 funcionários e ratificou 14 em seus cargos para um total de 32 postos, não só ministeriais, mas também de chefias do governo de designação presidencial, incluindo os da área econômica.

"Designei o professor Aristóbulo Istúriz como novo vice-presidente executivo da república bolivariana da Venezuela", disse Maduro em um pronunciamento no palácio presidencial de Miraflores. O presidente relatou que pediu a Istúriz que realizasse "todos os trâmites legais" para deixar o governo de Anzoátegui e assumir a vice-presidência do Executivo.

Arreaza, por sua vez, passou a ser vice-presidente da área social, onde coordenará os programas sociais chamados missões e grandes missões e também será ministro da Educação Universitária, Ciência e Tecnologia.

"Não tenho palavras para agradecer sua lealdade absoluta e seu trabalho permanente. É um homem que dialoga com o povo, com uma paciência infinita para dialogar, ouvir, um homem de diálogo, além de trabalhador", disse Maduro sobre Arreaza, genro do falecido presidente Hugo Chávez.

Maduro também nomeou como nova ministra da Saúde a pediatra Luisana Melo, o "líder juvenil" Mervin Maldonado como ministro da Juventude e do Esporte, o "poeta, marionetista e criador cultural", Freddy Ñañez como encarregado da pasta de Cultura e o jornalista Luis Marcano como titular de Comunicação e Informação. O novo ministro do Trabalho é o ex-sindicalista e ex-deputado Oswaldo Vera, o de Transporte e Obras Públicas é Luis Sauce e o de Ecossocialismo e Águas, Ernesto Paiva.

Além disso, foi nomeado um novo chefe de governo do Distrito Capital de Caracas, cargo que recaiu sobre Daniel Aponte, um dirigente do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) que não conseguiu uma cadeira nas eleições legislativas de 6 de dezembro.

Entre os ministros que foram mantidos em seus cargos estão Delcy Rodríguez, no Ministério das Relações Exteriores, Vladimir Padriño, na Defesa, Gustavo González López em Interior e Justiça, Iris Varela no Ministério de Assuntos Carcerários e Ricardo Meléndez em Planejamento. / EFE

Mais conteúdo sobre:

Comentários