1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Estado Islâmico executa homem convertido ao cristianismo em Bangladesh

- Atualizado: 23 Março 2016 | 12h 32

Em seu comunicado, o EI afirma que o assassinato "é uma lição para os demais", segundo o SITE Intelligence Group, que observa a atividade de radicalizados na internet

O grupo Estado Islâmico (EI) reivindicou o assassinato de um homem que se converteu ao cristianismo no norte de Bangladesh, segundo comunicado divulgado no Twitter.

De acordo com a polícia, os agressores mataram a facadas Hossain Ali, de 68 anos, que deixou o Islã para virar cristão em 1999.

A violenta estratégia de comunicação do Estado Islâmico
Reprodução
Agosto 2014:

O Estado Islâmico divulga vídeo em que o jornalista americano James Foley, desaparecido na Síria desde 2012, é decapitado. Vestido de preto, o integrante do EI está com o rosto coberto. A organização terrorista ameaça matar outro capturado, possivelmente Steven Sotloff.

Em seu comunicado, o EI afirma que o assassinato "é uma lição para os demais", segundo o SITE Intelligence Group, que observa a atividade de radicalizados na internet.

O EI chama Ali de infiel por ter "mudado de religião e se convertido em pregador da politeísta cristandade".

Os agressores capturaram Ali na cidade de Kurigram e cortaram seu pescoço, segundo a polícia. Além disso, jogaram um coquetel molotov para semear o pânico e fugiram de moto. / AFP 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX