1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Estados Unidos e Europa suspendem sanções contra o Irã

- Atualizado: 16 Janeiro 2016 | 21h 20

Barreiras econômicas e financeiras foram removidas após Teerã cumprir os termos do acordo nuclear assinado em julho

VIENA - Estados Unidos e Europa anunciaram na noite deste sábado a suspensão das sanções econômicas e financeiras contra o Irã depois de a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) confirmar que Teerã implementou as medidas do acordo nuclear assinado em julho para congelar o programa de desenvolvimento nuclear do país. Com a medida, a República Islâmica terá acesso a mais de US$ 100 bilhões em ativos no exterior.

A Casa Branca informou que o presidente americano, Barack Obama, assinou uma ordem executiva após o anúncio da AIEA para suspender as sanções contra Teerã. No texto, Obama - que notificou o Congresso sobre sua decisão - afirmou que o cumprimento das exigências do acordo nuclear "marca uma mudança fundamental no programa nuclear do Irã".

Responsável de política externa da União Europeia (UE), Federica Mogherini, e ministro de Relações Exteriores iraniano, Mohamed Javad Zarif anunciam suspensão da sanções

Responsável de política externa da União Europeia (UE), Federica Mogherini, e ministro de Relações Exteriores iraniano, Mohamed Javad Zarif anunciam suspensão da sanções

A suspensão da sanções foi anunciada no começo da noite pelo ministro de Relações Exteriores iraniano, Mohamed Javad Zarif e pela responsável de política externa da União Europeia (UE), Federica Mogherini, em Viena, onde as potências do P5+1 (Estados Unidos, China, França, Rússia, Grã-Bretanha mais a Alemanha) e o Irã mantiveram intensos contatos diplomáticos ao longo do dia. "Como o Irã cumpriu seus compromissos, todas as sanções relacionadas com seu programa nuclear foram suspensas", afirmou Federica. 

Antes do anúncio, Zarif também, se reuniu com o secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, que se viajou à capital austríaca. Para Kerry, a implementação do histórico acordo com o Irã "torna o Oriente Médio mais seguro", já que se reduziu o perigo de o país desenvolver uma bomba nuclear. 

"Eu confirmo que a Agência Internacional de Energia Atômica verificou que o Irã implementou completamente seus compromissos requeridos", afirmou Kerry. "Os compromissos relacionados com as sanções dos Estados Unidos estão agora vigentes", acrescentou o secretário ao referir-se à suspensão de sanções ao Irã por parte dos americanos.

O Conselho de Segurança da ONU também suspendeu suas sanções contra o Irã ontem. A Espanha, presidente do comitê de sanções ao Irã, anunciou o fim do regime de medidas contra Teerã após o recebimento do relatório da AIEA. / EFE, REUTERS, AFP e NYT

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX