EFE/EPA/MIRAFLORES PALACE PRESS OFFICE
EFE/EPA/MIRAFLORES PALACE PRESS OFFICE

Estatal de energia venezuelana dá calote em financeira americana

Juros de US$ 28 milhões, equivalentes a dívida de US$ 650 milhões, teriam de ter sido pagos até a quinta-feira

O Estado de S.Paulo

10 Novembro 2017 | 15h51

WASHINGTON -A financeira Wilmington Trust, com sede nos Estados Unidos, informou nesta sexta-feira, 10, que a empresa estatal elétrica da Venezuela deu calote no pagamento de juros de uma dívida avaliada em US$ 650 milhões. Os juros, de US$ 28 milhões, teriam de ter sido pagos até a quinta-feira. 

+EUA anunciam novas sanções contra a Venezuela

A antiga Eletricidad de Caracas tornou-se a Corporação Elétrica Nacional (Corpoelec) depois de ter sido nacionalizada em 2007 pelo presidente Hugo Chávez. 

“O descumprimento do pagamento dos juros constitui quebra de contrato”, disse a empresa, com sede no Estado de Delaware, nos Estados Unidos. 

+UE aprovará sanções contra a Venezuela, incluindo embargo sobre as armas

Diante do calote, a estatal venezuelana pode ser processada desde que 25% dos detentores de títulos de sua dívida concordem com uma ação judicial.

A empresa ainda não se pronunciou.

O calote ocorre a três dias de uma reunião em Caracas convocada pelo presidente Nicolás Maduro com detentores da dívida pública venezuelana. Pressionado pela má gestão econômica e pelas sanções impostas pelos Estados Unidos, o chavismo quer "renegociar e reestruturar" a dívida, sem deixar claro se haverá ou não um default. /REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.