EUA advertem Irã sobre programa nuclear

Os Estados Unidos advertiram hoje que está acabando o tempo para que o Irã comece a seguir as determinações internacionais sobre energia nuclear. O governo do Irã decidiu construir dez novas plantas de enriquecimento de urânio no país, informou o web site da televisão estatal iraniana.

AE-DJ-AP, Agencia Estado

29 Novembro 2009 | 18h33

A decisão acontece apenas dois dias após a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) aprovar uma moção de censura contra o Irã. A AIEA determinou a interrupção imediata da construção de uma instalação de enriquecimento de urânio próxima à cidade sagrada de Qom, e de quaisquer atividades relacionadas ao enriquecimento de urânio.

O porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, disse que a construção de novas plantas seria outra séria violação de resoluções do Conselho de Segurança da ONU, e mais um exemplo da opção do Irã pelo isolamento. "A comunidade internacional já deixou claro que o Irã tem direitos, mas com esses direitos vêm responsabilidades", disse Gibbs.

As potências ocidentais suspeitam que o Irã, apesar de negar veementemente, esteja tentando fabricar uma bomba nuclear. Urânio enriquecido a um baixo grau resulta em combustível para reatores nucleares, mas urânio altamente enriquecido pode ser usado na construção de ogivas nucleares. O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, disse que seu gabinete discutirá em reunião prevista para quarta-feira um plano para que o Irã comece a enriquecer urânio em até 20% de pureza.

As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUA Irã programa nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.