1. Usuário
Assine o Estadão
assine


EUA confirmam que vídeo de decapitação de jornalista é autêntico

O ESTADO DE S. PAULO

03 Setembro 2014 | 09h 39

Steven Sotloff é o segundo jornalista americano morto por extremistas do Estado Islâmico

O vídeo divulgado pelo grupo extremista Estado Islâmico que mostra a decapitação do jornalista norte-americano Steve Sotloff em represália a ataques aéreos lançados pelos Estados Unidos no Iraque é autêntico, disse a porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Caitlin Hayden, nesta quarta-feira, 03. 

"A comunidade de inteligência dos EUA analisou o vídeo recentemente divulgado que mostra o cidadão norte-americano Steve Sotloff e chegou à conclusão de que é autêntico", disse Hayden em um comunicado. O presidente dos EUA, Barack Obama, encontra-se na Estônia, antes de seguir ainda esta semana para uma reunião de cúpula da Otan no País de Gales.

A captura de Sotloff foi mantida em segredo por meses a pedido da família, até que ele foi visto no vídeo da execução do jornalista americano James Foley duas semanas atrás. Dirigindo-se ao líder do EI pelo nome, a mãe de Sotloff, Shirley, chegou a gravar um vídeo pedindo que o filho fosse poupado. Shirley afirmou que o filho era um "jornalista inocente" que não devia pagar pelas ações do governo americano no Oriente Médio sobre as quais não tinha controle.

Sotloff, de 31 anos, escreveu para as revistas Time e Foreign Policy e foi visto pela última vez na Síria, em agosto de 2013. A existência do vídeo foi alertada pelo SITE Intelligence Group, organização americana que vigia grupos radicais islamistas.

O vídeo "A segunda mensagem para os EUA" tem duração de quase três minutos e mostra Sotloff dizendo que é "o preço a pagar" pela decisão do governo do presidente Barack Obama de intervir no Iraque. Uma pessoa com o rosto coberto aparece no vídeo alertando os governos para "se afastarem da aliança do mal dos EUA contra o Estado Islâmico" e ameaçando o jornalista britânico mantido refém David Haines.

O combatente que decapita Sotloff no vídeo chamou a execução de vingança pela continuação de bombardeios contra o grupo no Iraque. "Estou de volta, Obama, e estou de volta em razão de sua política externa contra o Estado Islâmico... apesar de nossos sérios alertas. Então, como os seus mísseis continuam a atacar nosso povo, nossas facas vão continuar a atingir os pescoços do seu povo." / REUTERS

  • Tags: