EUA criticam Cruz Vermelha Internacional

Os Estados Unidos criticaram nesta sexta-feira a Cruz Vermelha Internacional, que, através de um de seus dirigentes, afirmou nesta quinta que as colônias judias nos territórios árabes ocupados são "um crime de guerra". "Não pensamos que seja um comentário que ajude neste momento particularmente difícil", disse o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Philip Reeker. Rene Kosirnik, chefe da Cruz Vermelha em Israel, disse que os assentamentos judeus são uma violação das leis internacionais. "A transferência, o assentamento de populações do poder ocupante em um território ocupado é considerado um ato ilegal e classificado como ´grave violação´, e, em princípio, as graves violações equivalem a crimes de guerra", afirmou Kosirnik. As colônias violam as convenções de Genebra, que a Cruz Vermelha, por mandato, deve respeitar. Os Estados Unidos sempre disseram que os assentamentos são uma provocação, mas nunca afirmaram que são ilegais.

Agencia Estado,

18 Maio 2001 | 17h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.