EUA decidem abrir 3ª base na Romênia e irritam russos

Às vésperas das comemorações dos 20 anos da queda do Muro de Berlim, uma decisão sem muito alarde deixou o governo russo irritado: os Estados Unidos decidiram abrir sua terceira e maior base militar na Romênia. O local escolhido é Constanta, porto estratégico no Mar Negro. Com obras avaliadas em mais de US$ 50 milhões, serão 78 edifícios, escolas e cinema. Tudo a poucos quilômetros das bases russas na região.

AE, Agencia Estado

09 Novembro 2009 | 08h43

Duas décadas após a queda de regimes comunistas no Leste Europeu e do fim da Guerra Fria, o avanço norte-americano na região ainda não terminou. É o que Zbigniew Brzezinski, ex-conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, sugere como "a ampliação do Ocidente" pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). Para ele, a adesão dos países do Leste Europeu à aliança atlântica era inevitável.

Essa adesão está servindo aos interesses de Washington, que hoje ocupa áreas por onde as tropas soviéticas mantinham importantes bases. A estratégia norte-americana é levar ao leste parte de suas tropas que estavam por décadas na Europa Ocidental. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
EUA Rússia Romênia base militar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.