Kimimasa Mayama/EFE
Kimimasa Mayama/EFE

EUA descartam, por enquanto, negociar com líder norte-coreano, diz vice-presidente americano

Mike Pence afirmou que é mais importante ouvir que Pyongyang terminou e desmantelou seu programa de armas nucleares e mísseis balísticos

O Estado de S.Paulo

20 Abril 2017 | 08h29

WASHINGTON - O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, descartou na quarta-feira 19 negociar diretamente com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, uma saída para a crescente tensão entre os dois países, pelo menos por enquanto.

"A única coisa que precisamos ouvir da Coreia do Norte é que terminaram e finalmente desmantelaram seu programa de armas nucleares e mísseis balísticos", disse Pence, em uma entrevista à emissora CNN, no porta-aviões USS Ronald Reagan, na base naval de Yokosuka, no Japão.

O presidente dos EUA, Donald Trump, quando ainda era candidato, havia manifestado sua disposição em conversar com Kim Jong-un, mas a tensão entre os dois países aumentou depois que Pyongyang lançou um míssil ao Mar do Japão / Mar do Leste no dia 5 de abril.

Em seguida, Trump anunciou que havia enviado para a península coreana o porta-aviões Carl Vinson e seu grupo de ataque, embora depois foi revelado que eles navegavam no sentido oposto.

Já o secretário de Estado, Rex Tillerson, disse que os EUA estudam a possibilidade de recolocar a Coreia do Norte na lista de patrocinadores do terrorismo, da qual o regime de Pyongyang saiu em 2008. / EFE

Veja abaixo: EUA promete 'resposta esmagadora' às ameaças de Pyongyang

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.