1. Usuário
Assine o Estadão
assine

EUA discutem opções de resposta à Rússia por ações na Ucrânia

O Estado de S. Paulo

28 Agosto 2014 | 17h 48

Porta-voz do Departamento de Estado americano afirmou que uma solução militar não é considerada apropriada

WASHINGTON - Os Estados Unidos estão considerando uma série de opções em resposta ao envolvimento russo no leste da Ucrânia, e as sanções são as "ferramentas mais eficientes", disse a porta-voz do Departamento de Estado americano Jen Psaki nesta quinta-feira, 28.

"Em termos do que nós estamos considerando, temos uma série de ferramentas à nossa disposição", afirmou Psaki a jornalistas. "Uma solução militar não é o que nós consideramos ser a abordagem apropriada, então estamos avaliando todas as ferramentas que podemos para ver se podemos alcançar uma solução por meios diplomáticos."

A porta-voz acrescentou que os EUA têm visto um "padrão de escalada da agressão" por parte da Rússia na Ucrânia.

Nesta quinta, uma coluna de veículos blindados e soldados cobertos de poeira, um dos quais com o rosto ferido, foram vistos transitando em território russo junto à fronteira com uma região da Ucrânia que o governo de Kiev diz estar ocupada por tropas russas.

Nenhum dos homens ou veículos possuíam identificação militar padrão, mas uma repórter da agência Reuters disse ter visto um helicóptero Mi-8 com uma insígnia de uma estrela vermelha - condizente com marcas dos militares russos - pousando próximo a uma tenda militar de primeiros socorros.

Perguntado se acompanhava militares russos, um homem com farda camuflada e sem qualquer insígnia de identificação, que circulava pela área da tenda, disse apenas: "Somos patriotas".

A coluna de veículos blindados se dirigia ao leste, afastando-se da fronteira em direção aos campos adjacentes à vila de Krasnodarovka, na região russa de Rostov.

A localização fica a cerca de 3 km da fronteira entre Rússia e Ucrânia e a 30 km da cidade ucraniana de Starobesheve, que Kiev diz ter sido ocupada pelas forças russas em apoio aos rebeldes separatistas.

A coluna era composta por dois veículos de transporte de tropas, seis caminhões militares e uma escavadeira militar. Os soldados que seguiam sobre os veículos tinham os rostos sujos de poeira e um deles possuía um curativo na face. / REUTERS