AP Photo/Matt Dunham, Pool
AP Photo/Matt Dunham, Pool

EUA e Reino Unido pressionam por bloqueio à venda de petróleo à Coreia do Norte

Medida, que faz parte de pacote de sanções da ONU, é fundamental para que país reconsidere comportamento hostil, na avaliação de chanceleres dos dois países

O Estado de S.Paulo

14 Setembro 2017 | 13h58

LONDRES - Em reunião em Londres, chanceleres dos Estados Unidos e do Reino Unido pressionaram pelo cumprimento das sanções aprovadas pelo Conselho de Segurança da ONU contra a Coreia do Norte, especialmente o bloqueio à exportação de petróleo para o país. 

O secretário de Estado americano, Rex Tillerson, e o de Exterior Britânico, Boris Johnsson, pediram que a China pressione a Coreia do Norte a reconsiderar seu comportamento belicoso por meio de seu fornecimento de combustível ao país. 

Segundo Tillerson, será difícil obrigar todos os países a cumprir a resolução da ONU, mas a aprovação do texto envia um sinal de unidade da comunidade internacional para Pyongyang. O chefe da diplomacia americana disse ainda que contava com punições mais duras para o regime de Kim Jong-un. A Rússia e a China não aceitaram a proposta americana e amenizaram o texto. 

De acordo com Johnson, os dois discutiram a melhor maneira para implementar as sanções de modo a maximizar a pressão sobre a Coreia do Norte. O chanceler britânico disse ainda que os dois países pretendem consultar a França – o quinto membro permanente do Conselho de Segurança – sobre como fazer isso. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.