EUA elogiam acordo na Ucrânia e pedem ação concreta

A Casa Branca elogiou um acordo entre o presidente ucraniano e a oposição para encerrar a violência e disse que ele deve ser implementado imediatamente.

Agência Estado

21 Fevereiro 2014 | 15h12

O porta-voz do governo norte-americano, Jay Carney, disse que os Estados Unidos oferecem seu apoio e que o pacto é consistente com o que Washington vinha defendendo. Carney afirmou que os Estados Unidos vão monitorar de perto se medidas serão tomadas para implementar o acordo.

Ele afirmou também que é necessário responsabilizar os culpados pela violência e disse que essas pessoas podem ser alvo de mais sanções do governo norte-americano.

"Os culpados pela violência e pelas mortes desde que a crise começou devem ser responsabilizados. Continuamos preparados para impor sanções adicionais quando necessário", afirmou ele.

O governo de Barack Obama já proibiu a concessão de vistos para 20 autoridades ucranianas responsáveis por confrontos das forças de segurança com manifestantes. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
EUA Ucrânia acordo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.