Reuters
Reuters

EUA querem ação rápida de Assad sobre plano de paz

Confrontos continuam em território sírio, mesmo depois de Assad aceitar condições para fim do derramamento de sangue

AE, Agência Estado

27 Março 2012 | 15h22

Os Estados Unidos disseram nesta terça-feira, 27, que o presidente sírio Bashar Assad deve agir rápido para convencer o mundo de que é sério quando fala sobre paz. A porta-voz do Departamento de Estado, Victoria Nuland, saudou com cautela os relatos de que a Síria aceitou o plano de paz, dizendo que se trata de um "passo importante".

Mas Nuland declarou que Assad deve implementar o plano imediatamente ao "silenciar suas armas e permitir que ajuda humanitária entre no país".

Os confrontos continuam em território sírio, mesmo depois de o enviado da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Liga Árabe, Kofi Annan, ter afirmado que Assad aceitou o plano de seis pontos para encerrar o derramamento de sangue.

A ONU estima que mais de 9 mil pessoas já tenham morrido por causa do conflito, iniciado em março do ano passado.

 

Estados Unidos e seus aliados estão céticos sobre as intenções de Assad. Eles dizem que o presidente sírio tem repetidamente negado os pedidos de reforma e já não tem mais legitimidade como líder.

 

As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUA Síria Assad

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.