REUTERS/Stephanie Keith
REUTERS/Stephanie Keith

EUA vetam resolução da ONU sobre status de Jerusalém

Embaixadora chamou a resolução de “insulto” e prometeu que os Estados Unidos “não esquecerão” a iniciativa

O Estado de S.Paulo

18 Dezembro 2017 | 16h53

NOVA YORK - Os Estados Unidos vetaram nesta segunda-feira um projeto de resolução da ONU, que rejeitava a decisão de Donald Trump de reconhecer Jerusalém como capital de Israel, e contou com o apoio dos demais membros do Conselho de Segurança.

+ Turquia planeja criar embaixada em Jerusalém Oriental, diz Erdogan

O veto solitário, apresentado pela embaixadora americana nas Nações Unidas, Nikki Haley, revela o isolamento de Washington após o anúncio de Trump de mudar a embaixada dos EUA de Tel Aviv para Jerusalém, ignorando as reivindicações palestinas sobre a Cidade Santa.

Haley chamou a resolução de “insulto” e prometeu que os Estados Unidos “não esquecerão” a iniciativa. “Isso é um novo exemplo de que a ONU faz mais mal que bem ao conflito no Oriente Médio”, disse. 

Aliados importantes dos Estados Unidos, como o Reino Unido, França, Itália, Japão e Ucrânia votaram a favor da medida, que diz que qualquer decisão sobre o status de Jerusalém carece de validação legal. O texto foi apresentado pelo Egito. EUA, China e Rússia, além de britânicos e franceses, tem poder de veto no Conselho de Segurança. / AFP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.