1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Ex-assistente de Hillary recebe imunidade por ajudar na investigação sobre caso dos e-mails

- Atualizado: 03 Março 2016 | 09h 15

Bryan Pagliano trabalhou com a democrata quando ela ocupava o cargo de secretária de Estado dos EUA, e ajudou a configurar seu servidor pessoal de e-mail - utilizado para receber e enviar correspondências oficiais

WASHINGTON - O ex-assistente de Hillary Clinton no período em que ela era secretária de Estado, Bryan Pagliano, aceitou uma oferta de imunidade por parte das autoridades em troca de colaborar com a investigação aberta sobre o uso que a pré-candidata democrata à presidência dos EUA fez de seu e-mail particular para tratar de assuntos oficiais.

Segundo a emissora CNN, que na quarta-feira citou um alto funcionário do governo americano, o FBI (Polícia Federal) e o Departamento de Justiça ofereceram imunidade a Pagliano se ele se comprometesse a ser entrevistado pelos agentes que investigam o caso.

Nos e-mails de Hillary Clinton divulgados há mensagens sobre a Primavera Árabe, o conflito árabe e israelense e a concessão de um visto de entrada nos EUA para Mariela Castro, filha do presidente cubano Raúl Castro,

Nos e-mails de Hillary Clinton divulgados há mensagens sobre a Primavera Árabe, o conflito árabe e israelense e a concessão de um visto de entrada nos EUA para Mariela Castro, filha do presidente cubano Raúl Castro,

Pagliano ajudou Hillary a configurar seu servidor pessoal de e-mail, o que posteriormente foi utilizado para receber e enviar correspondências oficiais e com informação sensível, o que constitui a base da investigação.

O Departamento de Estado publicou na segunda-feira o último pacote de e-mails da democrata durante sua etapa como titular de Relações Exteriores, encerrando um longo processo de escrutínio público sobre a pré-candidata à Casa Branca.

Ao longo do processo eleitoral que está em curso nos EUA, Hillary vem tentando se libertar da controvérsia causada por sua decisão de usar uma conta particular de e-mail para assuntos de interesse nacional enquanto era secretária de Estado.

Hillary Clinton completa 68 anos; veja alguns momentos de sua carreira
Scott Olson/Getty Images/AFP
Evento em Iowa

Seu marido, o ex-presidente dos EUA Bill Clinton, participa pela primeira vez de um evento de campanha ao lado de Hillary este ano, oficialmente. O evento foi em Des Moines, no Estado de Iowa 

Mas a publicação mensal de centenas de páginas de seus e-mails por parte do Departamento de Estado, que responde à ordem do juiz federal Rudolph Contreras, impediu que a ex-primeira-dama deixasse totalmente para trás a polêmica.

O último pacote contém 3.800 páginas de e-mails e não incluiu nenhuma mensagem classificada como "ultrassecreta". /EFE

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX