AP Photo/Ariana Cubillos
AP Photo/Ariana Cubillos

Ex-premiê espanhol ajudará na defesa de opositores na Venezuela

Felipe González auxiliará equipe que defende Leopoldo López, preso há mais de um ano, e Antonio Ledezma, detido em fevereiro 

O Estado de S. Paulo

23 Março 2015 | 12h54

CARACAS - O ex-primeiro-ministro socialista espanhol Felipe González assumirá a defesa dos venezuelanos opositores presos Leopoldo López e Antonio Ledezma.

Formado em direito, González ajudará e dará assessoria à equipe que defende os dois políticos após petição das famílias de López e Ledezma, informou nesta segunda-feira, 23, o porta-voz do ex-presidente.

González, de 73 anos, governou a Espanha entre 1982 e 1996. Em uma entrevista ao jornal El País feita recentemente, o ex-premiê se mostrou preocupado com a situação na Venezuela e defendeu um "diálogo sério" entre o governo de Nicolás Maduro e a oposição venezuelana.

Ledezma, prefeito de Caracas, fui preso em fevereiro e López está na prisão há mais de um ano. Mitzy Capriles e Lilian Tintori, mulheres de Ledezma e López respectivamente, visitaram a Espanha e foram recebidas por representantes do governista Partido Popular. /AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.