1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Falta de acordo na Ucrânia afeta a economia, diz premiê interino

O Estado de S. Paulo

05 Fevereiro 2014 | 11h 44

Segundo Serhiy Arbuzov, a instabilidade política no país pressiona o mercado de divisas

KIEV - O confronto entre a polícia e manifestantes liderados pela oposição ao presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovich, e a recusa em chegar a um acordo estão pesando na economia do país, disse o primeiro-ministro interino, Serhiy Arbuzov, nesta quarta-feira, 5.

"Cada dia de confronto e a falta de vontade de chegar a um compromisso enfraquece o nosso país economicamente", disse Arbuzov em uma reunião de gabinete. "A instabilidade política está colocando pressão no mercado de divisas. Há tensão apesar da falta de razões econômicas para isso."

Na terça-feira 4, em um sinal de que está cedendo às pressões dos manifestantes, Yanukovich disse a deputados de sua base de apoio que, se necessário, convocará eleições antecipadas para resolver a crise política. A antecipação dos votos para presidente e para o Parlamento é a principal exigência do movimento "Euromaidan" - como foi batizada a Praça da Independência, centro da revolta ucraniana.

A proposta seria a segunda medida na lista do chefe de Estado, após a anistia sob certas condições oferecida aos oposicionistas presos - cujo projeto de lei foi aprovado pelo Parlamento, mas ainda não entrou em vigor.

Encontro. Nesta quarta-feira, a porta-voz da chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Catherine Ashton, anunciou em sua conta no Twitter que Ashton terá uma reunião com Yanukovich.

Na noite de terça-feira, Ashton encontrou-se com líderes opositores ucranianos, que discordam da decisão do presidente de não assinar um acordo que aproximaria o país da UE e deixou as ligações da Ucrânia com Moscou mais fortes./ REUTERS e AP