Familiares prometem não desistir da buscas do acidente da Malaysia Air Lines

Familiares das 239 que desapareceram após embarcar no voo 370 da Malaysian Air Lines, que sumiu do mapa em 8 de março de 2014, se reuniram este domingo, aniversário do incidente, e prometeram não desistir das buscas.

Estadão Conteúdo

08 Março 2015 | 10h37

Cerca de 100 pessoas vestiram camisetas e soltaram balões brancos em homenagem às vítimas em Kuala Lampur, de onde partiu o voo em direção à China.

"Minha filha me pergunta todos os dias, ''onde está meu pai? Por que ele não atende o telefone?'', afirma a chinesa Kelly Wen, cujo marido está entre os desaparecidos.

Grace Subathirai Nathan, que ajudou a organizar o evento, fez um discurso para sua mãe. "Cada dia é como um pesadelo. Eu sinto muito a falta de minha mãe. É muito importante não desistir das pessoas que amamos".

Os presentes assinaram uma petição pedindo que as buscas do avião não acabem antes de encontrar os destroços da aeronave. Segundo Grace, a petição deve continuar a coletar nomes por mais alguns meses antes de ser submetida ao governo malaio.

Na China, país que tinha o maior número de passageiros, dezenas de familiares se juntaram em um templo budista em Pequim. Alguns deles vestiam camisetas com os dizeres "nunca desistir. A busca deve prosseguir".

"Queremos mostrar nossa determinação", disse Jian Hui, filha de uma das passageiras. "Estamos aqui para orar por nossos parentes, e esperamos que a verdade seja revelada o mais rápido possível." Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Malaysian Air Lines acidente aniversário

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.