Reprodução
Reprodução

Membros das Farc participam do Desafio do Manequim para mostrar parte de seu cotidiano

Guerrilheiros explicaram que objetivo era retratar a vida do grupo por meio do 'desafio novo e divertido’

O Estado de S.Paulo

08 Dezembro 2016 | 11h50

BOGOTÁ - Os membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) postaram um vídeo do próprio grupo em que participam do chamado Desafio do Manequim. Nele, segundo a rede BBC, homens e mulheres rebeldes são vistos em um campo, cujo local é desconhecido, jogando xadrez e usando computadores. 

O grupo disse que o vídeo foi gravado em um de seus acampamentos, no qual eles têm se reunido antes de se mudarem para as zonas de transição. Os membros da guerrilha explicaram que queriam mostrar um retrato de seu cotidiano “na forma desse desafio novo e divertido”.

A ideia foi divulgada na conta da guerrilha no Twitter na quarta-feira. No passado, os vídeos divulgados pelas Farc mostravam seus líderes lendo longos comunicados revolucionários.

O Desafio do Manequim, uma brincadeira popular nas redes sociais, envolve filmar pessoas enquanto posam e tentam ficar nas mesma posição pelo maior tempo possível. Ele começou em uma escola da Flórida e já foi copiado por diversos indivíduos, incluindo artistas, esportistas e até mesmo a ex-candidata à presidência dos EUA Hillary Clinton.

Os rebeldes estão atualmente em processo de desmobilização após chegarem a um acordo de paz com o governo colombiano. O grupo havia conseguido o pacto em 2015, mas ele foi rejeitado em um referendo popular realizado em outubro porque muitas pessoas sentiram que as propostas eram muito brandas com relação às punições aos guerrilheiros que cometeram crimes.

Algumas semanas depois, governo e guerrilha voltaram à mesa de negociações e revisaram o acordo, que foi assinado no dia 24 de novembro e aprovado pelo Congresso colombiano.

Veja o vídeo abaixo: 

Mais conteúdo sobre:
Farc Bogotá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.