1. Usuário
Assine o Estadão
assine


FBI analisa dados do simulador de voo de piloto

AE - Agência Estado

19 Março 2014 | 18h 25

O FBI está ajudando autoridades malaias a investigar dados do simulador de voo que pertencia ao piloto do avião da Malaysia Airlines que desapareceu, após funcionários do governo da Malásia terem dito que parte dos registros foi apagada. Uma autoridade norte-americana, falando em condição de anonimato, disse que o FBI recebeu dados eletrônicos para analisar.

O ministro da Defesa da Malásia, Hishammuddin Hussein, disse mais cedo que investigadores tentavam restaurar arquivos deletados no mês passado do simulador que o piloto Zaharie Ahmad Shah usava em casa para ver se é possível obter alguma pista sobre o desaparecimento. Arquivos contendo registros de simulação feitos dentro do programa foram apagados no dia 3 de fevereiro.

Em entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira, o secretário da Justiça dos EUA, Eric Holder, disse a repórteres que o FBI tem feito contato com investigadores malaios para oferecer ajuda. "Estamos em conversações constantes a respeito de como podemos ajudar e disponibilizaremos qualquer recurso ou expertise que tivermos e que possa ser usada", salientou Holder.

O Boeing 777 da Malaysia Airlines que fazia o voo MH370, de Kuala Lumpur a Pequim, desapareceu no dia 8 de março, com 239 pessoas a bordo. Fonte: Associated Press.