1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

FBI e polícia de Nova York enviarão agentes para investigar atentados na Bélgica

- Atualizado: 23 Março 2016 | 09h 53

Havia americanos entre os 31 mortos e mais de 250 feridos, segundo autoridades nova-iorquinas. Dentre eles, membros de uma comunidade mórmon e um oficial da força aérea

WASHINGTON - O FBI e a polícia de Nova York enviarão agentes a Bruxelas para investigar os atentados terroristas de terça-feira, que deixaram pelo menos 31 mortos e mais de 250 feridos, já que havia americanos entre as vítimas, informaram as autoridades nova-iorquinas.

Em entrevista coletiva, o vice-comissário para Inteligência e Contraterrorismo de Nova York, John Miller, afirmou que as unidades viajarão à capital belga o mais rápido possível, onde iniciarão sua própria investigação.

Explosões fecham aeroporto e metrô de Bruxelas
AFP PHOTO / JOHN THYS
Explosões fecham aeroporto e metrô de Bruxelas

Polícia belga estava em alerta para possíveis represálias por conta da prisão de um dos principais suspeitos de ter comandado os atentados em Paris em 2015. Leia mais

"Como há americanos entre as vítimas no ataque na Bélgica, haverá uma investigação do FBI por meio da Força Conjunta Antiterrorista da cidade de Nova York", declarou Miller.

Esta unidade é formada por agentes da Polícia Federal dos EUA (FBI) e da polícia nova-iorquina, e já participou em outras missões internacionais, como nos atentados de 1998 contra as embaixadas dos EUA na Tanzânia e no Quênia, e no ataque contra o destróier da marinha americana "USS Cole" no ano 2000.

Três missionários americanos membros da comunidade mórmon que servem na França ficaram gravemente feridos no atentado realizado no aeroporto de Bruxelas, assim como um oficial da força aérea americana e vários membros de sua família. /EFE

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX