Fidel Castro visita Portugal

Em uma visita imprevista de menos de um dia, o presidente cubano Fidel Castro chegou nesta quinta-feira a Portugal para reunir-se com o presidente Jorge Sampaio e com o primeiro-ministro Antonio Guterres. O avião especial de Fidel aterrissou na área militar do aeroporto de Lisboa, onde foi recebido pelo chanceler Jaime Gama. Do aeroporto, e rodeado por um batalhão de agentes de segurança cubanos e portugueses, Fidel foi conduzido em uma caravana de automóveis até o Hotel Tivoli, no centro da cidade, cujos acessos ao trânsito de veículos foram bloqueados. Ao entrar no hotel, o próprio presidente cubano rompeu as estritas medidas de segurança ao se dirigir aos jornalistas para ironizar que desceu em Lisboa "porque não tinha gasolina suficiente" para voar até Havana. Nos últimos dez dias, Fidel visitou oficialmente Irã, Síria, Malásia, Argélia e Qatar. Inesperadamente, realizou escalas também na Líbia e em Portugal. Após instalar-se no hotel, o líder cubano, acompanhado do chanceler de Cuba, Felipe Pérez Roque, reuniu-se a portas fechadas com o primeiro-ministro Antônio Guterres e com o ministro Gama. O programa da visita terminará na noite desta quinta-feira, com um jantar oferecido pelo presidente Sampaio, com a participação dos chanceleres Jaime Gama e Pérez Roque. Na madrugada de sexta-feira, o avião presidencial cubano parte para Havana.

Agencia Estado,

17 Maio 2001 | 19h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.