1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Fidel recebe Maduro na véspera da chegada de Obama a Cuba

- Atualizado: 20 Março 2016 | 00h 11

Líder venezuelano disse que ex-presidente cubano está 'cheio de otimismo e com força tremenda'; Maduro foi condecorado com a Ordem José Martí, mais alta distinção cubana

HAVANA - O ex-presidente de Cuba, Fidel Castro, recebeu neste sábado, 19, em Havana o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ao término de sua visita à ilha, um encontro que acontece na véspera da chegada do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Fidel Castro e Maduro conversaram durante duas horas e meia, declarou a veículos de comunicação oficiais cubanos o governante venezuelano, que disse que encontrou o líder cubano escrevendo e corrigindo artigos, "cheio de otimismo e com uma força tremenda".

Fidel Castro recebe Maduro em Havana na véspera da chegada do presidente americano, Barack Obama, à ilha

Fidel Castro recebe Maduro em Havana na véspera da chegada do presidente americano, Barack Obama, à ilha

O presidente venezuelano declarou que Fidel - de 89 anos e longe do poder desde 2008 - é o "homem mais informado do planeta" e se mantém muito atento aos planos de cooperação entre Cuba e Venezuela, especialmente os referentes à produção de alimentos.

Maduro fez estas declarações no aeroporto de Havana, de onde retornou à Venezuela após uma visita de pouco mais de um dia a Havana, cujo objetivo foi reafirmar a aliança entre seu país e Cuba com a renovação do plano anual de colaboração bilateral.

Na sexta-feira, o presidente da Venezuela se reuniu com seu colega cubano, Raúl Castro, que lhe condecorou com a Ordem José Martí, a mais alta distinção concedida pelo governo cubano.

Durante essa visita, o governo de Cuba reiterou seu apoio "inquebrantável" ao de Nicolás Maduro e voltou a criticar a ordem executiva dos Estados Unidos que declara a Venezuela como uma ameaça para sua segurança.

A visita de Maduro aconteceu às vésperas da chegada do presidente Obama neste domingo à tarde a Havana para realizar uma visita histórica a fim de escorar o processo de aproximação entre Cuba e EUA. / EFE

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX