Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Internacional

Internacional » Fidel recebe Maduro na véspera da chegada de Obama a Cuba

Internacional

AFP/VTV

Internacional

Cuba

Fidel recebe Maduro na véspera da chegada de Obama a Cuba

Líder venezuelano disse que ex-presidente cubano está 'cheio de otimismo e com força tremenda'; Maduro foi condecorado com a Ordem José Martí, mais alta distinção cubana

0

O Estado de S. Paulo

19 Março 2016 | 23h50

HAVANA - O ex-presidente de Cuba, Fidel Castro, recebeu neste sábado, 19, em Havana o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ao término de sua visita à ilha, um encontro que acontece na véspera da chegada do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Fidel Castro e Maduro conversaram durante duas horas e meia, declarou a veículos de comunicação oficiais cubanos o governante venezuelano, que disse que encontrou o líder cubano escrevendo e corrigindo artigos, "cheio de otimismo e com uma força tremenda".

O presidente venezuelano declarou que Fidel - de 89 anos e longe do poder desde 2008 - é o "homem mais informado do planeta" e se mantém muito atento aos planos de cooperação entre Cuba e Venezuela, especialmente os referentes à produção de alimentos.

Maduro fez estas declarações no aeroporto de Havana, de onde retornou à Venezuela após uma visita de pouco mais de um dia a Havana, cujo objetivo foi reafirmar a aliança entre seu país e Cuba com a renovação do plano anual de colaboração bilateral.

Na sexta-feira, o presidente da Venezuela se reuniu com seu colega cubano, Raúl Castro, que lhe condecorou com a Ordem José Martí, a mais alta distinção concedida pelo governo cubano.

Durante essa visita, o governo de Cuba reiterou seu apoio "inquebrantável" ao de Nicolás Maduro e voltou a criticar a ordem executiva dos Estados Unidos que declara a Venezuela como uma ameaça para sua segurança.

A visita de Maduro aconteceu às vésperas da chegada do presidente Obama neste domingo à tarde a Havana para realizar uma visita histórica a fim de escorar o processo de aproximação entre Cuba e EUA. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.